1. Skip to Menu
  2. Skip to Content
  3. Skip to Footer>

AS 3 MARIAS: Aposta da Semana POPULARFM 15 a 21 de Dezembro de 2014

Segunda, 15 Dezembro 2014 02:53

As 3 MariasAS 3 MARIAS

Aposta da Semana POPULARFM

15 a 21 de Dezembro de 2014



Lançado há cerca de um ano, o segundo álbum do grupo portuense As 3 Marias, “Bipolar”, é agora reeditado com um surpreendente tema-bónus, “No Teu Poema”, que conta com a voz de Simone de Oliveira, uma das melhores cantoras portuguesas de sempre e uma das primeiras pessoas a interpretar esta maravilhosa canção assinada por José Luís Tinoco.

Mas, se o dueto de Simone de Oliveira com As 3 Marias é surpreendente, o processo que levou à sua gravação não é propriamente uma surpresa. Por um lado, a época de ouro da canção ligeira portuguesa (entre 1965 e 1975), os seus intérpretes (Fernando Tordo, Paulo de Carvalho, a própria Simone de Oliveira…) e os seus compositores e poetas (José Luís Tinoco, Nuno Nazareth Fernandes, José Carlos Ary dos Santos…) são uma importante referência na música d’As 3 Marias, ao lado do tango, do fado e das outras músicas que fazem a música do grupo. Por outro, As 3 Marias deram no início deste ano alguns concertos em que tiveram como convidada especial Simone de Oliveira, que interpretou com o trio um original d’As Três Marias, “Tango Maria” e também, precisamente, “No Teu Poema”. A química entre as quatro funcionou tão bem que rapidamente resolveram juntar-se em estúdio para registar o encontro. Esta é também uma forma encontrada pelo grupo de homenagear essa época de ouro da canção portuguesa, e logo na companhia de um dos seus símbolos maiores.

“Bipolar” mostra o trio de Cristina Bacelar (voz, guitarra, letras e composição), Fátima Santos (acordeão) e Ianina Khmelik (violino) no pico da sua maturidade enquanto compositoras e instrumentistas. E se o álbum de estreia, “Quase a Primeira Vez” (2009), serviu essencialmente como laboratório de experiências musicais e tinha como matriz principal o tango (embora com desvios), o segundo é já uma excelente montra dos vários caminhos sonoros que o grupo tem trilhado mais recentemente. O tango continua lá, sempre (oiça-se a fabulosa versão de “Libertango”, de Astor Piazzolla), mas estão lá também o fado, a bossa-nova, o jazz, o flamenco, o rock ou o kitsch assumido do divertidíssimo “Maryjoana”, em dueto com Alberto Almeida, dos Cabaret Fortuna.

Aposta da Semana

Please update your Flash Player to view content.
Please update your Flash Player to view content.
Please update your Flash Player to view content.