1. Skip to Menu
  2. Skip to Content
  3. Skip to Footer>

MACHINERGY: 15 de Junho de 2014 – 23H

MACHINERGYMACHINERGY

15 de Junho de 2014 – 23H

Catedral do Rock com Jorge Caldeira

 


 

Os Machinergy nasceram no dia 10 de Junho de 2006 pelas mãos de Helder Rodrigues (bateria) e Rui Vieira (vocais/guitarra) em Arruda dos Vinhos, vila situada a 30 km de Lisboa. O nome da banda tem a sua origem na mistura das palavras máquina e energia e a sua sonoridade é uma mistura de vários estilos de metal, do thrash tradicional misturado com algum industrial, death e até mesmo algumas influências de punk/crust se podem ouvir.

Rhythmotion", o seu primeiro álbum de estúdio, foi lançado em 1 de Setembro de 2010. Gravado e produzido pela banda, foi misturado e masterizado por Daniel Cardoso (Ultrasound Studios). Contém 10 músicas e tem as participações especiais de Célia Ramos (Mons Lvnae) na canção "Godus" e Hugo Rebelo (ex-Simbiose) na canção "Incendiário". Por esta altura, os Machinergy queriam começar a tocar ao vivo mas ainda faltava uma peça na engrenagem: baixo. Depois de algumas tentativas de incorporar um baixista nos Machinergy, João Balsa passa a fazer parte da banda em meados de 2009.

Depois de vários concertos por todo o país em promoção ao álbum "Rhythmotion", em Julho de 2011, os Machinergy separam-se de João que sai devido a questões pessoais.

Até ao final de 2011 e durante grande parte de 2012, os Machinergy refugiam-se no seu estúdio ("Fifteen Steps Up") e começam a trabalhar no seu novo lançamento. Inicialmente, pensaram em escrever e lançar apenas uma música, chamada "1988", mas a ideia evoluiu para o formato EP e as músicas "Machinevil", "Trapollution" e "Dynamica", esta última instrumental, foram adicionadas. Mas este EP não seria um EP vulgar. "Rhythm Between Sounds" é lançado em 24 de Setembro de 2012, contendo uma introdução e os quatro temas referidos sendo acompanhado por um documentário de 33 minutos que retrata as experiências, influências e a inspiração por detrás de "Rhythm Between Sounds". Música e documentário foram inteiramente misturados, masterizados e dirigidos pela banda. A música "1988" é a homenagem de Machinergy a António Sérgio e "Lança-Chamas", a Luís Filipe Barros e "Rock em Stock" (radialistas e os seus programas), ao influente ano de 1988 e à década de 1980 em geral, que tantos álbuns lendários viu nascer. Inicialmente, a banda lançou este material apenas em formato digital para download gratuito.

Em Janeiro de 2013, Nuno Mariano junta-se à banda como baixista. Nuno Mariano já havia tocado com Rui e Helder na sua primeira aventura, Mortalha, juntando-se novamente no final dos anos 1990 aos Imunity (na altura já renomeados Groundustry).

No final de Abril de 2013, o EP "Rhythm Between Sounds" é lançado em formato 3 way split CD com as bandas brasileiras Prellude e Retaliatory e em parceria com a editora portuguesa Metal Soldiers Records e brasileira Metal Underground Records.

O segundo álbum sai no dia 2 de junho de 2014. "Sounds Evolution" é composto por 10 músicas rápidas, enérgicas, diversas e melódicas e é o resultado de quatro anos de intenso trabalho. Foi novamente gravado e produzido pela banda no seu próprio estúdio, o "15 Steps Up". As letras do álbum lidam com experiências de vida, desilusões, raiva, ódio, o planeta Terra e alguma ... esperança? Talvez. Verde é a cor da esperança.

Formação: Rui Vieira - Vocais/Guitarra (2006 - presente); Helder Rodrigues - Bateria (2006 - presente); Nuno Mariano - Baixo (2013 - presente).

Membros anteriores: João Balsa - Baixo (2009 - 2011).

Discografia: Rhythmotion (CD, 2010); Rhythm Between Sounds (EP, 2012); Sounds Evolution (CD, 2014).

Videografia: Rhythmotion (2010); Rhythm Between Sounds - Documentário (2012); 1988 (2012); Machinevil (2012); Trapollution (2012); Dynamica (2012).

No Estúdio POPULARFM

Please update your Flash Player to view content.
Please update your Flash Player to view content.
Please update your Flash Player to view content.