1. Skip to Menu
  2. Skip to Content
  3. Skip to Footer>

XUTOS E PONTAPÉS: 8 de Março de 2015 - 22H

XUTOS E PONTAPÉSXUTOS E PONTAPÉS

8 de Março de 2015 - 22H

Catedral do Rock com Jorge Caldeira



Pela primeira vez, o programa "Catedral do Rock" recebe uma das bandas portuguesas mais conceituadas, os Xutos e Pontapés.

Os Xutos & Pontapés formaram-se em 1978, com Zé Leonel na voz, Tim no Baixo, Zé Pedro na guitarra e Kalú na bateria. Em 1981 entra para a banda o guitarrista Francis e sai Zé Leonel, assumindo Tim as funções de vocalista. Dois anos depois, Francis sai da banda e entra o guitarrista João Cabeleira.

A explosão mediática começou em 1987 com o álbum Circo de Feras e os seus grandes sucessos “Contentores”, “Não sou o único” e “N’América”.

O álbum 88 foi um dos pontos mais altos da carreira dos Xutos & Pontapés com os êxitos “À Minha Maneira”, “Para Ti Maria” e “Enquanto a noite cai”, dando início a uma das maiores digressões da banda, que ficou retratada no álbum “Xutos – Ao vivo”.

Nos anos 90, alguns elementos do grupo integraram outros projetos, como os Resistência e Palma’s Gang.

Impossível não ouvir os Xutos & Pontapés com um sorriso no rosto, impossível não saber a letra dos grandes êxitos e concordar que são intemporais…

Esta banda atravessa gerações e já é um marco na história da música portuguesa.

FONTE: RTP

 

Os Xutos & Pontapés formaram-se em 1978, com Zé Leonel na voz, Tim no Baixo, Zé Pedro na guitarra e Kalú na bateria. Em 1981 entra para a banda o guitarrista Francis e sai Zé Leonel, assumindo Tim as funções de vocalista. Dois anos depois, Francis sai da banda e entra o guitarrista João Cabeleira.

A explosão mediática começou em 1987 com o álbum Circo de Feras e os seus grandes sucessos “Contentores”, “Não sou o único” e “N’América”.

O álbum 88 foi um dos pontos mais altos da carreira dos Xutos & Pontapés com os êxitos “À Minha Maneira”, “Para Ti Maria” e “Enquanto a noite cai”, dando início a uma das maiores digressões da banda, que ficou retratada no álbum “Xutos – Ao vivo”.

Nos anos 90, alguns elementos do grupo integraram outros projetos, como os Resistência e Palma’s Gang.

No ano passado lançaram O Cerco Continua, com músicas antigas mas numa versão recente.

Impossível não ouvir os Xutos & Pontapés com um sorriso no rosto, impossível não saber a letra dos grandes êxitos e concordar que são intemporais….

Esta banda atravessa gerações e já é um marco na história da música portuguesa.

- See more at: http://media.rtp.pt/blogs/superbocksuperrock/artigos/xutos-pontapes-a-banda-que-mais-vezes-pisou-os-palcos-do-sbsr/#sthash.aEfsmrTQ.dpuf

Os Xutos & Pontapés formaram-se em 1978, com Zé Leonel na voz, Tim no Baixo, Zé Pedro na guitarra e Kalú na bateria. Em 1981 entra para a banda o guitarrista Francis e sai Zé Leonel, assumindo Tim as funções de vocalista. Dois anos depois, Francis sai da banda e entra o guitarrista João Cabeleira.

A explosão mediática começou em 1987 com o álbum Circo de Feras e os seus grandes sucessos “Contentores”, “Não sou o único” e “N’América”.

O álbum 88 foi um dos pontos mais altos da carreira dos Xutos & Pontapés com os êxitos “À Minha Maneira”, “Para Ti Maria” e “Enquanto a noite cai”, dando início a uma das maiores digressões da banda, que ficou retratada no álbum “Xutos – Ao vivo”.

Nos anos 90, alguns elementos do grupo integraram outros projetos, como os Resistência e Palma’s Gang.

No ano passado lançaram O Cerco Continua, com músicas antigas mas numa versão recente.

Impossível não ouvir os Xutos & Pontapés com um sorriso no rosto, impossível não saber a letra dos grandes êxitos e concordar que são intemporais….

Esta banda atravessa gerações e já é um marco na história da música portuguesa.

- See more at: http://media.rtp.pt/blogs/superbocksuperrock/artigos/xutos-pontapes-a-banda-que-mais-vezes-pisou-os-palcos-do-sbsr/#sthash.aEfsmrTQ.dpuf

Os Xutos & Pontapés formaram-se em 1978, com Zé Leonel na voz, Tim no Baixo, Zé Pedro na guitarra e Kalú na bateria. Em 1981 entra para a banda o guitarrista Francis e sai Zé Leonel, assumindo Tim as funções de vocalista. Dois anos depois, Francis sai da banda e entra o guitarrista João Cabeleira.

A explosão mediática começou em 1987 com o álbum Circo de Feras e os seus grandes sucessos “Contentores”, “Não sou o único” e “N’América”.

O álbum 88 foi um dos pontos mais altos da carreira dos Xutos & Pontapés com os êxitos “À Minha Maneira”, “Para Ti Maria” e “Enquanto a noite cai”, dando início a uma das maiores digressões da banda, que ficou retratada no álbum “Xutos – Ao vivo”.

Nos anos 90, alguns elementos do grupo integraram outros projetos, como os Resistência e Palma’s Gang.

No ano passado lançaram O Cerco Continua, com músicas antigas mas numa versão recente.

Impossível não ouvir os Xutos & Pontapés com um sorriso no rosto, impossível não saber a letra dos grandes êxitos e concordar que são intemporais….

Esta banda atravessa gerações e já é um marco na história da música portuguesa.

- See more at: http://media.rtp.pt/blogs/superbocksuperrock/artigos/xutos-pontapes-a-banda-que-mais-vezes-pisou-os-palcos-do-sbsr/#sthash.aEfsmrTQ.dpuf

No Estúdio POPULARFM

Please update your Flash Player to view content.
Please update your Flash Player to view content.
Please update your Flash Player to view content.