1. Skip to Menu
  2. Skip to Content
  3. Skip to Footer>

Arguidos de explosão em Setúbal recusaram-se a falar

Terça, 20 Janeiro 2015 15:20

SETÚBAL EXPLOSÃOOs três homens acusados de comportamentos negligentes que terão estado na origem da explosão num prédio de Setúbal em Novembro de 2007, recusaram-se nesta segunda-feira a prestar declarações na primeira sessão do julgamento. Os três arguidos, técnicos das empresas Ecatotalinspe, Gasfomento e Setgás, do crime de explosão, acusados de negligência durante a realização de testes de verificação de uma conduta, para a mudança de gás propano para gás natural, no prédio n.º 13 da Praceta Afonso Paiva, no Montebelo, comunicaram ao juiz que, para já, não iriam prestar declarações, podendo fazê-lo a qualquer altura do julgamento. A reconstrução do prédio, que custou cerca de 1,3 milhões de euros, foi paga pelas seguradoras dos condóminos que, tal como os moradores e o estado, pedem agora cerca de quatro milhões de euros de indemnização. O julgamento decorre no auditório Charlot, cedido pela Câmara de Setúbal, devido ao elevado número de pessoas envolvidas.

ADN - AGÊNCIA DE NOTÍCIAS

www.adn-agenciadenoticias.com


Please update your Flash Player to view content.
Please update your Flash Player to view content.
Please update your Flash Player to view content.