1. Skip to Menu
  2. Skip to Content
  3. Skip to Footer>

Seixal não entende recusa de novo hospital no concelho

Segunda, 26 Janeiro 2015 13:30

SEIXAL HOSPITALO ministro da Saúde, Paulo Macedo, afastou  a possibilidade de construção de um hospital no Seixal, uma reivindicação da população e dos autarcas do Seixal, Almada e Sesimbra, que considera que a unidade hospitalar de Almada não responde às necessidades. O anúncio foi divulgado horas antes de uma manifestação, em Almada,  que reuniu mais de uma centena de pessoas que vieram para a rua pedir mais médicos de família e o alargamento dos horários nos centros de saúde até à meia noite. A concentração aconteceu frente ao Hospital Garcia de Orta. Um hospital que foi construída para um universo de 150 mil pessoas mas que tem agora que dar resposta a mais de 400 mil. No entanto, o ministro da Saúde, justificou a recusa na construção de uma nova unidade com o investimento estratégico 200 milhões de euros realizado nos hospitais da península de Setúbal. O presidente da Câmara do Seixal, Joaquim Santos, afirmou-se surpreendido pela revelação do ministro da Saúde de que teria atribuído 120 milhões de euros ao Hospital Garcia de Orta e pediu explicações sobre a utilização desse dinheiro. A Câmara de Almada pede a "demissão" do ministro e fala em caos nas urgências. Um facto comprovado pela diretora do serviço de neurologia do Garcia de Orta que escreveu uma carta ao conselho de administração onde afirma que as urgências estão caóticas e que o cenário se tem agravado nos últimos anos.

ADN - AGÊNCIA DE NOTÍCIAS

www.adn-agenciadenoticias.com

Please update your Flash Player to view content.
Please update your Flash Player to view content.
Please update your Flash Player to view content.