1. Skip to Menu
  2. Skip to Content
  3. Skip to Footer>

Lisnave reparte 1,2 milhões por funcionários efetivos

Segunda, 30 Março 2015 17:41

O secretário-geral da CGTP/IN, Arménio Carlos, acusou a Autoridade para as Condições do Trabalho de não punir as ilegalidades de empresas como a Lisnave, que "não pagam o trabalho extraordinário pelo valor previsto na contratação coletiva", disse Arménio Carlos durante uma manifestação de trabalhadores da Lisnave, empresa de reparação naval, que culminou com uma concentração em frente às instalações da Autoridade para as Condições do Trabalho, em Setúbal. A denúncia surge na semana em que a empresa disse que vai distribuir 1,2 milhões de euros aos trabalhadores efetivos como “gratificação de balanço” pelos resultados alcançados em 2014. A empresa de reparação naval de Setúbal, que exporta 98 por cento da produção, com uma incorporação nacional superior a 90 por cento, obteve no ano passado um lucro de 6,7 milhões.

ADN - AGÊNCIA DE NOTÍCIAS

www.adn-agenciadenoticias.com

Please update your Flash Player to view content.
Please update your Flash Player to view content.
Please update your Flash Player to view content.