1. Skip to Menu
  2. Skip to Content
  3. Skip to Footer>
Erro
  • XML Parsing Error at 1:79. Error 9: Invalid character

Z PERDIGO: 16 de Julho de 2014 - 14H

Z PerdigoZ PERDIGO

16 de Julho de 2014 - 14H

Virados Para Merca com Nuno Merca



J nos aconteceu a todos diante de uma voz de esplendor, daquelas que espanta, que se entranha, que emociona e empolga, que fica depois a ecoar, misturando desde logo o prazer e a memria, vamos por aquele raciocnio prosaico: se cantasse a lista telefnica, o efeito seria o mesmo.
Levar-nos-ia a parar, a pensar, a planar, a aproveitar. Acontece com Z Perdigo, cantor portugussem fronteiras, eleito para nos deixar atnitos e estonteados com o alcance, a amplitude, a intensidade (e, ao mesmo tempo, a doura) da sua voz. Felizmente para todos, o cantor e todos aqueles que o rodeiam no quiseram extremar o teste e a tal lista telefnica trocada, s com vantagens, por um rol de canes dignas de fotografar, sem necessidade de retoques e emendas de Photoshop, cada uma das facetas da voz de Z Perdigo, fazendo-lhes justia, abrindo portas a uma viagem que, sendo programada, acaba por revelar surpresas, uma atrs da outra. Tudo est no lugar onde deve estar. E, ainda assim, tudo nos comove, envolve ou empolga.

Agora, mais do que em viagens passadas, Z Perdigo busca e recebe canes que traam a sua dimenso de intrprete sem limites. Fadista, como ele comeou por definir-se. Mas alm-Fado, ideia testemunhada por vrios dos clssicos que recria ao seu jeito, vibrante, acessvel, s vezes ntimo. O percurso s precisa da lgica que serve a dimenso da voz percorre Portugal, subverte divises que a alma desmente (a proximidade da Galiza, por exemplo), abraa a Ibria e ainda namora o Brasil. Ora nem por uma vez se sente que Z Perdigo deixa de ter a voz moldada a cada cano, como uma segunda pele mas que no se pense em operaes plsticas, que a naturalidade impera, somando instinto, tcnica e matria-prima. Ou, se quisermos especular, parece que cada um dos temas esteve espera deste cantor para atingir o seu ponto de rebuado. Douras no faltam, como pode confirmar quem j uniu os pontos, todos fortes, de Sons Ibricos. Nem faltam os salgadinhos, fica o aviso.

Este disco de revelao e de afirmao faz-nos cruzar com o nome de Jos Cid, presente como compositor, autor, produtor, instrumentista. ele quem prepara as bases, para que Z Perdigo se ocupe primordialmente com o canto. Cid cuidadoso e generoso. Por exemplo, quando, percebendo a cinzentice corrupta e contempornea em que Portugal se deixou mergulhar, lhe proporciona lendas e narrativas, histrias sem data, perenes, cheias de princesas, ciganos, brumas, fadas, amores contrariados, magia. Um mundo que Perdigo assimila e faz brilhar. Subitamente, percebemos tambm que Z Perdigo alargou a sua esfera de influncia, convocando Joaquin Rodrigo, Garcia Lorca, Teixeira de Pascoaes, Pedro Homem de Mello, Alain Oulmain, Djavan, Ney Matogrosso. E Jos Cid. Aponta e acerta a um disco sem data, mas que seria um desperdcio e uma asneira no comear, desde j, a assinalar como um dos que podem abenoar-nos com grandes alegrias em tempos de escassez e de confuso. Aos eruditos e acadmicos, deixamos a discusso ser Msica Popular Portuguesa? Ser Fado mestiado? Ser cano urbana dotada de roupas universais? Para o efeito, pouco importa. Aquilo que conta no mais perder de vista Z Perdigo e a sua voz, sujeitos activos de um encontro imediato a que no queremos (nem devemos) escapar.

O rtulo s preocupa quem arruma e, se houver justia, bom senso e tbua-rasa aos preconceitos, este disco de Z Perdigo vai levar muito tempo at chegar estante. O vimaranense leva-nos, de certo modo, a um bero de cantigas que tendemos a esquecer com demasiada facilidade. Depois, traz-nos pela mo e sempre, sempre pela voz at ao que ultrapassa as condies de passado ou de futuro: , simplesmente. To simplesmente como Z.


Joo Gobern

No Estdio POPULARFM

Please update your Flash Player to view content.
Please update your Flash Player to view content.
Please update your Flash Player to view content.